quarta-feira, 18 de abril de 2018

Exposição : PINTURAS INTRÍNSECAS - Bucaramanga / Colômbia

Mais uma conquista do NUPPE- Núcleo de pesquisa em Pintura e Ensino - IARTE/UFU 

Exposição : PINTURAS INTRÍNSECAS 
Conferência : Materialidad Pictórica
 Bucaramanga / Colômbia


sábado, 24 de fevereiro de 2018

Exposição e Mesa Redonda "Moi, Nous, Elles (Transformations Identitaires)"


É com prazer que o NUPPE inicia suas atividades em 2018, convidando a todos para a exposição e Mesa Redonda  "Moi, Nous, Elles (Transformations Identitaires)". Evento organizado pela artista Carmen Herrera Nolorve que conta com a participação de mulheres artistas de diferentes países, dentre elas temos como representantes do NUPPE as obras de Aninha Duarte, Andrea Diogo, Dayane Justino, Elsiene Coelho, Maria Regina Rodrigues, Roberta Melo, Jane Cobo, Camila Moreira, Gladys Robles, Carmen Nolorve e Ana Rita Ferreira.








                         
Institut Cervantes
57 Cours de l'Intendance
33000 Bordeaux
Tél. : 05 57 14 26 14
Courriel : cenbur@cervantes.es

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Exposição Encontros Pictóricos - Paulo Miranda e Hélio Siqueira - Studio Casa de Ideias - Uberlândia / MG


Exposição Pinturas Recentes - Galeria Geraldo Queiroz e Sala Experimentações Visuais - CASA CULTURA - Uberlândia /MG




Pinturas Recentes reúne trabalhos desenvolvidos por alunos da graduação em Artes Visuais da Universidade Federal de Uberlândia e Casa de Ideias. Nesses trabalhos, em processo experimental, a pintura é investigada tanto a partir de técnicas tradicionais quanto por sua relação intrínseca com a matéria, expressa nos processos de oxidação e corrosão de chapas metálicas.
Os trabalhos de Rosemário Souza sugerem uma paisagem urbana pensada e construída como ruína. Nas chapas de aço, carcomidas por sucessivos banhos de ácido, surgem traços, vestígios arquitetônicos, sinais do eterno processo de construção e destruição que caracteriza o cotidiano das cidades.
Brayn Arantes investiga o processo pictórico em sua sutil relação com o tempo. Cada uma de suas chapas de metal são expostas a diferentes ácidos, por um período variado de tempo. Nesse processo, o acaso imprime na matéria as marcas de uma duração e nos dá a ver uma temporalidade expressa em pátinas, em oxidações e na própria degradação da matéria.
Se a materialidade constitui o cerne do trabalho desses dois artistas, o que aproxima Gabriela Dionísio, Vania Armada e Cleiton Ferreira é o interesse pela figura humana. Para eles, o corpo é pensado a partir de sua inquietante ambiguidade, como retratos afetivos ou ainda como um possível registro antropológico.
Resiliência e resignação, disciplina e indocilidade. Pistas sutis nos indicam a tensão que atravessa cada uma das figuras que Gabriela nos apresenta. Nesse conjunto de imagens, o corpo ora confunde seus limites com o substrato, ora ele embaralha as fronteiras entre os gêneros e aproxima morte e erotismo. São imagens que nos põem à deriva, longe de qualquer certeza.
            Os retratos de Cleiton Ferreira são marcados pela informalidade, pela espontaneidade do traço e pela economia de meios. Cores vibrantes recortam os corpos da existência cotidiana para inseri-los na virtualidade da imagem.
            Pintar o corpo, pintar sobre o corpo, pintar o corpo pintado. Gesto dobrado sobre o qual se debruça o trabalho de Vania Armada. A iconografia utilizada por tribos indígenas redesenha os limites do corpo pintado, do corpo feito de terra, do corpo imagem.


Curadoria: Aninha Duarte e Rodrigo Freitas

           

Exposição Eu Feminino - Sala alternativa da Oficina Cultural - Uberlândia / MG




Exposição "do caos do LAMA de Leonardo Finotti - Galeria de Arte Lourdes Saraiva na OFICINA CULTURAL DE UBERLÂNDIA


O NUPPE nas comemorações de seus 10 anos tem o prazer de recebê-lo para essa mostra.
Abertura da Exposição "do caos do LAMA de Leonardo Finotti na Galeria de Arte Lourdes Saraiva na OFICINA CULTURAL DE UBERLÂNDIA. Das 20 às 22hs.